Apple Watch deve ganhar recurso eletrocardiograma no Brasil

Tempo de leitura: 2 minutos

Funcionalidade do Apple Watch precisa ser autorizada pelos órgãos competentes locais e, por enquanto, não funciona nos modelos fabricados no Brasil

Não é novidade para os usuários que o Apple Watch nas versões Series 4 e Series 5 possuem o recurso de eletrocardiograma. O recurso funciona alguns países do mundo, e o Brasil não é um deles. Contudo, o assunto volta à tona após a confirmação de que executivos da empresa estão articulando para que seja possível, muito em breve, a implementação da funcionalidade nos relógios smart fabricados em solo brasileiro.

Apple Watch

De acordo com o portal MacMagazine, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) teria confirmado que houve um encontro entre William Dib, presidente da agência, e executivos da Apple ainda em 6 de novembro do ano passado. Ainda segundo o site, no encontro foram discutidos entre as partes detalhes sobre os requisitos para a regularização do EGC no Brasil.

Leia também: Rumor: iPhone 12 com biometria Touch ID sob a tela 

Segundo o MacMagazine, a confirmou que foi realizado um encontro entre o presidente do órgão, William Dib, e representantes da Apple, no dia 6 de novembro. “Neste encontro, a companhia foi informada sobre os requisitos necessários para a regularização do ECG (eletrocardiograma) do Watch no país – há uma série de autorizações estaduais e/ou municipais necessárias antes da regularização nacional”, afirmou o site.

Vale salientar que, apesar do encontro, nada garante que a Apple venha realmente a implementar o recurso de eletrocardiograma do Apple Watch no país, mas mostra, sem sombra de dúvidas, um avanço interessante nesse sentido. Outro ponto a ser destacado é que a tecnologia EGC do Apple Watch é bloqueada nos aparelhos fabricados no Brasil, pelo menos p por enquanto. Contudo, é possível utilizá-la sem mais problemas por aqui nos smartwatchs da Apple fabricados em outros países, como Canadá, sendo que a função deve ter sido ativada e configurada naquele país através do seu smartphone.

Mais sobre o ECG do Apple Watch

O ECG registra os impulsos elétricos gerados pelos batimentos do coração. Através esses registros, o sistema permite ao Apple Watch fazer uma leitura do ritmo cardíaco do indivíduo, o qual deve ser um ritmo sinusal, que significa que o coração está batendo em um ritmo uniforme. No caso de fibrilação atrial (quando o coração está em ritmo irregular, batendo entre 50 e 120 bpm), é um indicativo forte de que o indivíduo sofre com arritmia cardíaca.

A Apple ainda destaca que o ECG feito no Watch:

  • Não pode detectar um ataque cardíaco
  • Não pode detectar coágulos sanguíneos ou derrame
  • Não pode detectar outras condições relacionadas ao coração

Vale destacar que o trâmite para regularização de um recurso nesses moldes no Brasil passa por uma análise que demora em torno de 60 dias, e a autorização só é concedida após atendidos todos os requisitos de segurança e eficácia por parte da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *